sábado, 3 de novembro de 2012

Rusalkas


      As Rusalkas são perigosas entidades feminas da água no folclore russo, geralmente consideradas espíritos de jovens afogadas. A palavra "Rusalka", segundo o lingüista germano-russo Max Vasmer, referia-se originalmente às danças de roda das jovens nas festas de Pentecostes ( mais conhecida no Brasil, como festa do Divino Espírito Santo) e deriva, através do latim "rosalia" (Festa das rosas), nome dado a essa celebração pelos romanos antes de ser assimilada pelos Pentecostes cristãos, hoje comemorado 50 dias após a páscoa.
       Durante os meses de inverno, as Rusalkas vivem no fundo da água, sob o gelo. No verão, principalmente na chamada Semana das Rusalkas ( Rusal'naia, no início de junho), podem deixar a água e subir às árvores das florestas vizinhas, tornando-se um perigo para os homens que se aventuram nas suas proximidades. Trepam aos galhos de salgueiro ou vidoeiro que pendem sobre a água e à noite, quando o luar ilumina a floresta, descem das árvores e dançam nas clareiras. Às vezes, vão às fazendas para dançar. Os russos dizem que o lugar onde elas dançam podem ser encontrados procurando-se por pontos onde a grama cresce mais espessa e o trigo mais abundante. Estes círculos são chamados Korovodyi, em russo, ou korowody, em polonês. Até os anos 1930, o enterro ou banimento ritual das Rusalkas no final da Rusal'naia permaneceu como um entretenimento comum.
        No norte da Rússia, as Rusalkas tem a aparência de mulheres afogadas nuas, cadavéricas, com olhos que brilham com um maligno fogo verde, ou então brancos, sem pupilas. Ficam na água ou perto dela, à espera de viajantes descuidados. Arrastam as vítimas para a água, onde as aterrorizam e torturam antes de matá-la.
      No sul da Rússia, aparecem como belas jovens em roupas leves, com rostos como o luar. Atraem suas vítimas cantando docemente nas margens dos rios, enquanto trançam seus longos cabelos. Quando a vítima entra na água para encontrá-la, a rusalka a afoga.
      Além disso, as Rusalkas podem arruinar as colheitas com chuvas torrenciais, rasgar redes de pesca, destruir represas e moinhos d' água e roubar roupas, linho e fios das mulheres humanas.  Entretanto, os viajantes podem proteger-se ao passar perto da água se levarem algumas folhas de losna (artemisia absinthium). Espargir losna em qualquer coisa que uma rusalka possa querer roubar ou destruir também  as mantêm à distância. Se elas se tornarem particularmente preocupantes em uma região, grandes quantidades de losna devem ser espargidas no rio ou lago.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Template by:

Free Blog Templates